WiMAX (Worldwide Interoperability for Microwave Access) é uma tecnologia já padronizada em nível mundial (IEEE 802.16) que permite acesso banda larga sem fio com longo alcance e alta taxa de transmissão. Permite a oferta de acesso da última milha como alternativa a tecnologias como ADSL / Cable Modem / Fibra Ótica / etc.

É uma tecnologia em constante desenvolvimento pela união das principais empresas de tecnologia de comunicação (reunidos no WiMAX Forum™), que adotou o padrão 802.16 do IEEE visando disponibilizar uma tecnologia de banda larga wireless (sem fio) segura, com alta eficiência na utilização de faixa de freqüência e conveniência para o usuário.

O WiMAX revoluciona as comunicações de voz e dados, por oferecer uma solução eficiente de conexão ao cliente que necessita de performance e confiabilidade. Assim, não é, como muitos pensam, uma evolução do WiFi (que se restringe a redes locais, sem um bom nível de segurança e recursos para entrega multi-serviços), e sim um novo padrão para redes wireless (sem fio) em longa distância. Suas principais características técnicas são: - Capacidade para uma rede "mesh", compartilhando recursos e diminuindo custos da rede - Conexão de até 75 Mbps em um raio de 50 km - Faixa de Freqüência entre 2 e 66GHz

Hoje, já existem link's de acesso com WiMAX, com boas ofertas para conexões corporativas e integrando-se e interoperando com as estruturas já existentes.

Principais Benefícios:

  • Diminuição dos custos de infra-estrutura de banda larga para conexão com o usuário final
  • Redução de custos de tecnologia, seguindo o exemplo do WiFi
  • Altas taxas de transmissão de dados
  • Criação de uma rede de cobertura de conexão de Internet similar à de cobertura celular, permitindo acesso à Internet mesmo em movimento
  • Oferta de conexão Internet banda larga em regiões onde não existe infra-estrutura de cabeamento telefônico, fibra ótica ou de TV a cabo
  • Amplo suporte do desenvolvimento e aprimoramento desta tecnologia por parte da indústria (WiMAX Forum™)
  • Criação de uma alternativa viável aos provedores tradicionais
  • Total independência das redes das concessionárias de telefonia
  • Aumento da competitividade
  • Maior controle sobre a infra-estrutura de rede e, conseqüentemente, sobre a qualidade dos serviços

Parte 2 >